Início > Igreja > Algo a aprender com os argentinos

Algo a aprender com os argentinos

Não foram poucas as vezes em que presenciei alguém, tentando demonstrar simpatia e unidade com pessoas de outra denominação, afirmar que no céu não haverá placas ou denominações. Essa frase é verdadeira, sem dúvida alguma. Contudo, apesar de sua veracidade, pode apresenta um perigo: o de alimentar o conformismo com a realidade atual dos cristãos, que se encontram fragmentados em mais de 38.000 denominações. O conformismo com essa situação é confrontado com a oração de Jesus em João 17:21 – “que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste”.  Se devemos ser um a fim de que o mundo creia, essa unidade deve ocorrer aqui e agora, e não apenas no céu e no futuro, uma vez que não mais haverá necessidade do mundo ser evangelizado, mas agora Deus ordena “aos homens que todos, em toda parte, se arrependam” (At. 17:30).

No que diz respeito à unidade, o cenário cristão contemporâneo, numa primeira análise, pode se mostrar altamente desanimador, posto que existem mais de 38.000 denominações. Contudo, a unidade ainda deve ser um alvo a ser buscado e alcançado. Afinal, a unidade dos cristão era o que preenchia o coração de Jesus num momento tão marcante como o de João 17, e deveria preencher os nossos corações também.

Nesse sentido, um grupo de pastores argentinos, na cidade de Buenos Aires, têm dado passos concretos na busca por unidade. Desde a década de 1980, eles formaram um conselho de pastores que tem sido considerado uma das mais bem sucedidas experiências de unidade da Igreja, sendo um instrumento de evangelização, ação social e socorro mútuo, buscando unir pessoas e não instituições. Vale a pena conferir a matéria Comunhão Portenha, publicada no site da Cristianismo Hoje, sobre o Conselho de Pastores de Buenos Aires. Visite, leia e inspire-se com o alvo da unidade.

Comunhão Portenha – http://cristianismohoje.com.br/ch/comunhao-portenha/

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s